sábado, 7 de março de 2015

Se uma imagem, vista separadamente, exprime com nitidez qualquer coisa, se ela comporta uma interpretação, não se transformará em contacto com outras imagens. As outras imagens não terão nenhum poder sobre ela e ela não terá nenhum poder sobre as outras imagens. Nem acção, nem reacção. Ela é definitiva e inutilizável no sistema do cinematógrafo. (Um sistema não regula tudo. É o rastilho de qualquer coisa.)

Notas Sobre O Cinematógrafo, parte I (1950-1958), Robert Bresson, ed. Porto Editora. 

Sem comentários:

Enviar um comentário