sábado, 7 de março de 2015

e ainda a propósito do papel do actor

Todo o movimento nos descobre (Montaigne). Mas só nos pode descobrir se for automático (não comandado, não querido). 

Notas Sobre O Cinematógrafo, parte II (1960-1974), Robert Bresson, ed. Porto Editora. 

Sem comentários:

Enviar um comentário