terça-feira, 16 de julho de 2013

Tu n'as rien vu à Hiroshima...






Hiroshima, mon amour (1959), de Alain Resnais

Sem comentários:

Enviar um comentário