quarta-feira, 31 de julho de 2013

"só se morre de amor no cinema"







Les parapluies de Cherbourg (1964), de Jacques Demy

Sem comentários:

Enviar um comentário